A arte de ser mãe.....de bicho!

Quando conheço novas pessoas e me perguntam se tenho filhos, digo que tenho cinco. As pessoas me olham espantadas, pois não tenho muita idade para ter cinco filhos (tá certo que não sou uma jovenzinha...mas...rs). Ao desenvolver a conversa conto que foram todos adotados e as pessoas começam a desconfiar de algo de errado. Quando realmente falo que são filhos de "quatro" patas, elas desistem de me olhar como mãe para apenas mais uma que se "acha" mãe por ter animais. Não acho justo esse olhar, pois realmente me considero uma mãe verdadeira, e não acho diferença nesse tipo de amor.

Fico noites sem dormir para cuidar deles, levo no médico, invisto em educação (sim, meu problemático já teve dois diferentes "professores”), dentista (eles fazem limpeza de tártaro inclusive), vestimenta (Pops tem coleção outono/inverno), brinquedos, remédios, vacinas e o principal amor, muito amor, dedicação, respeito, preocupação, as vezes mimo, ou seja, todos os sentimentos e ações de pais humanos eu faço por eles. Algumas vezes acho que faço mais do que muitas mães que vejo hoje em dia, mas enfim.

 

Não digo que tudo são sempre flores, pois assim como as outras mães, também me canso, e penso em todos os sacrifícios, gostaria de poder sair viajar com o marido (pois meus filhos não ficam com os avós nem em hotel), de poder ficar até tarde da noite na rua (pois vizinho reclama se latem a noite), de não sentir culpa por trabalhar o dia todo e largar eles sozinhos em casa, de receber visitas sem preocupação se alguma delas vai levar uma mordida na canela, de ter móveis inteiros, de ter uma casa sempre cheirosa e sem bolas de pelos atravessando a sala..Mas como tudo na vida, tem sempre os dois lados, e temos que avaliar se o positivo é maior que o negativo, ter eles é a minha felicidade, é a razão da minha vida (ao escrever isso meus olhos já aguam e sempre que conto para alguém a história de cada um,  de como eu achei dois deles atropelados, o quanto sofreram e o quase não sobreviveram também me emociono muito).

 

Por isso quando digo que sou mãe, por favor sociedade não me julgue, pois, amor é amor e como diz minha sábia mãe, o amor que ela tem pelos filhos "humanos" é o mesmo que ela sente pelos filhos peludos, então não preciso ter filhos humanos para sentir o amor único de mãe e filho, pois eu já o sinto todos os dias da minha vida. E se infelizmente não tenho vontade de ter filhos "humanos" é porque já me sinto realizada como mãe e sei que não estou perdendo a dádiva de ser mãe.

 

 

 

Please reload

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

©2018 by Elas Fora da Curva. Proudly created with Wix.com